sexta-feira, 22 de março de 2013

Secretaria de Educação nomeia mais três mil professores aprovados no último concurso público

Mais um grupo de professores aprovados no concurso público da Secretaria de Estado de Educação (SEE) teve sua nomeação publicada no Diário Oficial dos Poderes do Estado nesta quinta-feira (21). Neste segundo lote de publicações, foram nomeados 3 mil docentes para os cargos de Professor de Educação Básica nas disciplinas de Artes, Biologia/Ciências, Educação Física, Filosofia, Física, Geografia, História, Língua Estrangeira Moderna Espanhol, Língua Estrangeira Moderna Inglês, Português, Matemática e Química.

No primeiro lote de publicações, em 5 de março, foram nomeados 1.761 professores. Ao todo, já são quase cinco mil os docentes nomeados. As nomeações continuarão sendo publicadas em grupos, de modo a facilitar a realização dos exames admissionais dos novos servidores. Até julho deste ano, serão nomeados cerca de 11,7 mil professores.
A disciplina na qual houve o maior número de candidatos nomeados, até o momento, foi Matemática. Das 1.476 vagas colocadas à disposição no último concurso, em todas as regiões do Estado, 1.252 já tiveram seus candidatos nomeados. Para os cargos de professores de Física (739  vagas), Inglês (542 vagas), Espanhol (97 vagas) e Português (1.179 vagas), todas as vagas disponíveis em edital já foram preenchidas com as respectivas nomeações.
Uma vez publicada a nomeação, o aprovado deve se submeter a exame médico pré-admissional, a ser realizado pela Superintendência Central de Perícia Médica e Saúde Ocupacional (SCPMSO), da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag). As perícias são realizadas na unidade central ou nas unidades regionais da superintendência. O cronograma de convocação dos candidatos é divulgado no ambiente do site da Seplag dedicado às informações sobre o concurso público. É de responsabilidade do candidato acompanhar o cronograma de realização dos exames no site da Seplag.
No dia da perícia, o candidato deve apresentar uma série de documentos, além dos resultados de exames laboratoriais exigidos em edital. A lista dos exames exigidos, assim como todas as informações necessárias sobre a perícia médica, podem ser encontradas na nota de esclarecimento 06, disponível no site da Seplag. Recomenda-se que o candidato leia atentamente esse documento assim que sua nomeação for publicada.
A listagem com data e horário de perícia dos candidatos nomeados deve ser divulgada na próxima segunda-feira (25-03) e a previsão para início dos exames admissionais é dia 03-04. Os candidatos nomeados devem providenciar todos os exames exigidos no item 1.3 da nota de esclarecimento nº6. Para outras informações os candidatos podem entrar em contato com a SCPMSO pelo telefone (31) 3239-6310 ou pelo e-mail scpmso.informa@planejamento.mg.gov.br O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Concurso
O concurso público da SEE foi realizado em 2012 e abriu, no total, 21.377 vagas para diversas carreiras da educação. Para os cargos de professores foram abertas 13.993 vagas em todo o Estado no último concurso público. A SEE pode nomear os aprovados ao longo de todo o prazo de validade do certame, que é de dois anos, prorrogável por mais dois, a partir da homologação.
O concurso da SEE disponibilizou vagas para professor nas áreas de Arte, Biologia, Educação Física, Filosofia, Física, Geografia, História, Língua Estrangeira Moderna - Espanhol, Língua Estrangeira Moderna - Inglês, Língua Portuguesa, Matemática, Química, Sociologia e para atuação nos anos iniciais do ensino fundamental. Para o cargo de professor, o concurso exigiu formação de nível superior.
Cerca de 4,5 mil candidatos aprovados para os cargos administrativos já foram nomeados e estão em exercício.
Remuneração e 1/3 da jornada
Todos os professores admitidos por concurso terão remuneração inicial de R$1.386,00 para uma jornada de trabalho de 24 horas semanais, no sistema unificado de remuneração. O valor é, proporcionalmente, 47,42% superior ao piso nacional estabelecido pelo Ministério da Educação (MEC) que é R$ 1.567,00 para uma jornada de 40 horas semanais.
Além de uma remuneração acima do piso do magistério, os novos professores da rede estadual mineira iniciarão seus trabalhos com mais tempo para o planejamento de aulas. Minas Gerais regulamentou, no final do ano de 2012, a jornada de trabalho dos professores.
Com a promulgação da Lei Estadual 20.592, os docentes da rede pública estadual passaram a contar com 1/3 da jornada de trabalho para desenvolvimento de atividades extraclasse (oito horas) e os outros 2/3 para atividades de docência (16 horas). Anteriormente, a jornada de trabalho do professor reservava seis horas para as atividades extraclasse e 18 horas para as atividades em sala de aula.
Da carga horária extraclasse, o Governo de Minas permite que o professor cumpra metade em local de sua livre escolha e a outra metade na escola. Do período que deve passar na escola, o professor ainda pode utilizar 50% para atividades de capacitação. Outra inovação da lei é que, a partir de agora, os professores que excederem sua carga horária de aulas por meio da extensão de jornada ou exigência curricular poderão incorporar gradualmente os benefícios da jornada excedente para fins de aposentadoria.

140 comentários:

  1. Renata,se possível,gostaria que me esclarecesse uma dúvida:
    Fui aprovado no concurso e estou excedente , você já mencionou que provavelmente as nomeções continuarão ,por favor esclareça-me a seguinte dúvida:
    Quando foi aberto o edital do concurso não havia vaga no meu municipio, então fiz para um municipio vizinho, no entanto, agora surgiram vagas onde moro, existe possíbilidade de que tais vagas sejam oferecidas para nomeação, ou serão oferecidas apenas as vagas das cidades em que houveram concursados?
    Acredito que seja dúvida comum entre muitos colegas, aguardo ansioso uma resposta,obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As vagas ofertadas no concurso valem para as cidades previstas em edital.

      Excluir
  2. Renata,

    fui aprovado no concurso da SEE para o cargo de Analista Educacional/Inspeção Escolar e não houve nenhuma nomeação para a SRE(Diamantina), sendo que o Edital prevê 5 vagas.

    Ainda há possibilidade de nomeação ou posso desistir?


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gostaria muito de ter uma resposta sobre esse assunto.

      Agradeceria muito.

      Vou ficar aguardando!

      Excluir
    2. Excelente pergunta!!! Também estou na mesma situação! Existem as vagas em Diamantina, pois há designados ocupando os cargos vagos que seriam nossos por direito!

      Renata, por favor, nos responda!!!

      Excluir
    3. Também estou na mesma situação, estou dentro das vagas do edital de Inspeção Escolar na minha regional e não houve nenhuma nomeação. Gostaria que a SEPLAG se posicionasse sobre isso, pois estão divulgando o total de vagas em comerciais institucionais no entanto, nada de nomeações até agora...

      Excluir
    4. Comigo, acontece a mesma coisa. Estou dentro do número de vagas e não houve nenhuma nomeação. É verdade! Nas propagandas, afirmam que todos já foram empossados e estão trabalhando. Ficaram para trás diversas vagas de analistas, ATB's, que não foram nomeados e já tentei diversas vezes alguma informação e nada. Gostaria de saber, quando haverá novas nomeações?

      Excluir
    5. Também estou aguardando nomeação p Inspeção. Até agora na SRE que fiz escolha não nomearam ninguém, maaaaas designaram. NÃO ENTENDO! Ao meu ver as vagas lançadas no edital já eram existentes, ou seja, já deveriam ter sido providas. Já os excedentes é que seriam convocados ao longo do concurso. Afff!

      Excluir
    6. Gostaria de perguntar para Renata se ela têm uma previsão para essas novas nomeações dos cargos administrativos?

      Se essa previsão para julho é só para os professores ou é também para o restante dos cargos administrativos que estavam previstos e não houveram nomeações?

      Como fica esses diversos casos, onde foram colocadas vagas no edital, fizemos o concurso e não houveram nomeações?

      Fico agradecida pelas respostas e desde já agradeço.

      Excluir
    7. As nomeações, neste primeiro momento, ocorrerão em lotes até julho. Ainda assim o concurso tem prazo de dois anos, prorrogáveis por mais dois.

      Excluir
  3. Renata,por favor,me esclareça uma dúvida. Vi pela"CATÁLOGO DE ORIENTAÇÕES BÁSICAS RELATIVAS À ADMINISTRAÇÃO DE PESSOAL" que servidor público que recebe até 3 salarios minimos tem direito ao auxilio transporte,sou atb em Juíz de Fora e como posso requerer esse auxílio? Masp 13240460

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Conforme art. 2º, parágrafo único, da Lei Estadual nº18.975 de 29/06/2010, que fixa o subsídio das carreiras do Grupo de Atividades de Educação Básica do Poder Executivo Estadual, o auxílio-alimentação, previsto no Decreto nº 37.283, de 3 de outubro de 1995, e o auxílio-transporte, de que trata o art. 48 da Lei nº 17.600, de 1º de julho de 2008 são parcelas do regime remuneratório anterior que foram incorporadas no valor do subsídio.

      Excluir
  4. Boa tarde Secretária. O governo do estado está de parabéns pela política correta de oferecer concurso público para os cargos da administração. Tenho duas perguntas: No dia 25 estará disponível pra consulta o contracheque do prêmio por produtividade? e os professores do ensino médio receberão ainda neste primeiro semestre o tablet para nos ajudar no cotidiano escolar? grato.

    ranulfo washington firmino

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por se tratar de assunto de natureza bastante específica e que envolve alocação de recurso, apenas a SEE tem competência para responder à sua dúvida, dada a autonomia conferida a cada uma das pastas.

      Excluir
  5. Renata, fui nomeada, mas estou trabalhando como designada no 1° cargo, terei q desistir das minhas aulas atuais para tomar posse no concurso, OU poderei passar as aulas atuais pro 2º cargo e tomar posse no 1°????

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc deve buscar essa informação junto à SEE, haja vista que a informação sobre cargos vagos a serem ocupados por servidores designados e aqueles reservados para servidores que estão sendo nomeados no concurso regido pelo edital 001/2011 somente pode ser dada pela referida unidade.

      Excluir
  6. Renata, aquele código que esta aparecendo na nomeação do concurso no IOF já é a vaga que terei q assumir? ou poderei escolher entre as vagas disponiveis?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As vagas para os cargos efetivos do Estado são fixadas por lei, sendo que referidas vagas encontram-se organizadas no Sistema de Administração de Pessoal – SISAP para identificar o cargo do servidor.

      Haja vista a necessidade de se inserir o servidor na folha de pagamento do Estado, o sistema acima mencionado atribui um número de vaga ao candidato nomeado.

      Desta maneira, ao realizar a nomeação o sistema gera a vaga a ser ocupada pelo servidor, bloqueando-a para utilização por outros candidatos.

      Assim, não há como alterar o referido número, sendo que tal codificação não interfere em nenhum benefício inerente ao servidor, servindo tão-somente para codificar o cargo.

      Excluir
  7. Renata, Há algum projeto quanto a voltar o direito de apostilamento?

    ResponderExcluir
  8. Olá Renata que dia estará disponível o contracheque da produtividade?

    ResponderExcluir
  9. Olá Renata,

    E a nomeação dos professores dos anos iniciais?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A solicitação de nomeação parte de cada órgão, observando a sua necessidade de pessoal, e a conveniência e oportunidade administrativa dentro do prazo de validade do concurso.

      No entanto, a nomeação dos aprovados no concurso da SEE regido pelo edital 01/2011 está ocorrendo normalmente, respeitando a ordem de classificação.

      Novas nomeações podem ocorrer até o fim da validade do certame, sendo que este foi homologado em 15/11/2012, tem duração de 2 anos, prorrogáveis por mais dois.

      As vagas previstas em edital são para provimento durante todo o período do concurso, inclusive aquelas para quais a SEE já fez previsão de que irão surgir, em virtude de aposentadorias.

      Outras informações sobre as próximas nomeações devem ser buscadas junto à Secretaria de Estado de Educação.

      Excluir
    2. Fiz concurso para especialista de educação básica(supervisão escolar),passei em 2º lugar, foi publicado no edital 1 vaga e nomeou a 1ª,mas tem mais 1 vaga ocupada por uma designada não concursada e eu não assumi pois não quero designação e sim nomeação.Portanto sou a próxima a ser nomeada.O que devo fazer para ser nomeada?me ajude pois não sei o que preciso fazer.Devo pedir a diretora por escrito a existencia desta vaga ou o QI e enviar a secretaria de estado da educação?adianta?ou vc já tem noticias de outros lotes de nomeação para este cargo?

      Excluir
    3. Haverá outros lotes de nomeação este ano, mas também possíveis nomeações posteriores vez que o concurso tem validade por dois anos, prorrogáveis por mais dois.

      Excluir
  10. Olá Renata, tudo bem? Eu quero saber quanto tempo dura um exame de REM? Fiz um dia 29/01/13 por ser designada em 2012 e ter estado em licença médica por mais de 15 dias em decorrência de acidente automobilístico. Voltei em outubro de 2012, mas pra concorrer à designação fiz perícia em Divinópolis e fui aprovada. Ao ser nomeada para PEB de português (1º lugar), fui considerada inapta usando o mesmo exame videolaringoscópico. Entrei com recurso e estou aguardando, mas minha posse foi marcada apara 03/04/13. Olha quanta injustiça, trato com a fono pra medidas de prevenção, uma vez que o ORL não alegou nenhum problema vocal e a fono foi quem apontou alguma irregularidade. Fui em outro ORL que me deu o mesmo veredicto: Não tenho problema alguma nas pregas vocais. A fonoaudióloga está acima de tal profissional, pode interpretar o exame realizado pelo mesmo? E o tratamento preventivo, não assegura os cuidados necessários pra evitar agravamentos futuros? E por que não posso apresentar na posse o REM DE 29/01, perde-se a validade tão rapidamente? Passei em 1º lugar no concurso, sou saudável, empolgada e, modéstia a parte, sou excelente profissional. Por que posso ser designada (sou contratada até dez.) e não tomar posse? Por favor, perdoe minha indignação e oriente-me.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou aguardando essa resposta ansiosamente, quando irá me responder? Por favor atende-me e responda!!!!!!
      ?????

      Excluir
    2. A realização de exame médico pré-admissional, ato administrativo instrutório ou ordinatório do procedimento administrativo de concurso público, consiste em requisito
      A realização de exame médico pré-admissional, ato administrativo instrutório ou ordinatório do procedimento administrativo de concurso público, consiste em requisito formal para o ingresso no funcionalismo, conforme dispõe o Decreto nº. 44.638/2007, norma que disciplina a matéria no âmbito do Estado de Minas Gerais.
      Determina o referido Decreto que o exame médico pré-admissional deverá preceder a cada ingresso no serviço público e avaliará a aptidão do candidato para o desempenho das atividades inerentes ao cargo, emprego ou função, a saber:

      “Art. 2º A posse em cargo público, o desempenho de função pública decorrente de contrato temporário ou qualquer outra forma de admissão serão precedidos de exame médico.
      Parágrafo único. Só poderá ser empossado ou iniciar o desempenho de função pública aquele que for julgado apto para o exercício das atribuições do cargo ou da função.”

      Nos termos do Edital SEE nº 01/2011 todo candidato deve se submeter a exame admissional, que concluirá pela sua aptidão física e mental.

      “13.1.1 Todos os candidatos nomeados em decorrência de aprovação neste Concurso Público deverão se submeter a Exame Médico Pré-Admissional, sob a responsabilidade da Superintendência Central de Perícia Médica e Saúde Ocupacional da SEPLAG, em unidade central ou unidades regionais, que concluirá quanto à sua aptidão física e mental para o exercício do cargo.”

      Determina, ainda, a Lei 869/1952, Estatuto do Servidor Publico do Estado de Minas Gerais, que

      “Art. 13 - Só poderá ser provido em cargo público quem satisfizer os seguintes requisitos:
      I - ser brasileiro;
      II - ter completado dezoito anos de idade;
      III - haver cumprido as obrigações militares fixadas em lei;
      IV - estar em gozo dos direitos políticos;
      V - ter boa conduta;
      VI - gozar de boa saúde, comprovada em inspeção médica; (...)” (grifo acrescentado).

      Dessa forma, mesmo que um candidato tenha se submetido a exame admissional recentemente, ao ser nomeado para um concursodeverá ser submeter a novo exame, observando-se as regras do edital do concurso.

      Excluir
  11. Renata, bom dia!

    É de conhecimento de todos nós que os servidores em ajustamento funcional (PEB e Especialistas), estão cumprindo carga horária de seus respectivos cargos na secretaria ou na biblioteca da Escola, evitando assim novas designações. Mas estando eles em CARGOS VAGOS, não deveriam ser nomeados os servidores aprovados no concurso, pois a resolução 2253 impede apenas novas designações?...NOTA: Pode existir servidor com 2 cargos de PEB ocupando 2 cargos de ATB, ou seja, não existe licitude nesses acúmulos de cargos. Por favor Renata, responda e resolva essa situação, pois contamos com a sua competência e nós concursados estamos apreensivos com tal fato.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O ajustamento funcional não gera cargo vago, pois se trata de situação em que o servidor se afasta temporariamente das funções relativas ao respectivo cargo.

      Não existindo cargo vago, não pode haver nomeação.

      Quanto ao segundo questionamento, não é possível acumular dois cargos de PEB com dois cargos de ATB. É legalmente permitida a acumulação de dois cargos de PEB, ou um de PEB com um cargo técnico.

      Excluir
  12. Secretária, não entendo uma situação: O professor está trabalhando ,não tem licença por problema de disfonia e ao fazer a perícia para efetivar é barrado por problemas vocais. Como ele já tem um cargo efetivo e é considerado inapto para lecionar então pode entrar com processo de aposentadoria? creio que sim, né? Pois a equipe médica que o avaliou é a mesma que poderá desviá-lo de função ou aposentá-lo, né mesmo? Gostaria que a SEE se inteirasse disto. Outra coisa , o pessoal da bendita Lei 100 efetivaram sem perícia , licenciatura , período probatório e etc.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa colocação sua é fantástica

      Excluir
    2. Muito bem colocado, mesmo, pois vários colegas disfônicos foram efetivados sem precisar de nenhum desses requisitos apontados pela colega acima.

      Excluir
    3. Tenho colega que foi efetivada há 5 anos e há 4 anos já está em ajustamento funcional por problemas nas cordas vocais.E digo mais, ela jamais voltará a uma sala de aula.

      Excluir
    4. A realização de exame médico pré-admissional, ato administrativo instrutório ou ordinatório do procedimento administrativo de concurso público, consiste em requisito formal para o ingresso no funcionalismo, conforme dispõe o Decreto nº. 44.638/2007, norma que disciplina a matéria no âmbito do Estado de Minas Gerais.

      No exame médico pericial para fins de admissão o candidato deve ser avaliado no seu aspecto geral, considerando-se os exames médicos e laboratoriais exigidos no edital do certame e com enfoque nas exigências específicas do cargo, e deverá ser feito um prognóstico de vida laboral do candidato, tendo como base os parâmetros técnicos corroborados pela experiência pericial e clínica, considerando-se que as doenças eventualmente diagnosticadas, incipientes ou compensadas, não venham a se agravar nem predispor as outras situações que provoquem permanência precária no trabalho, com licenciamentos freqüentes e aposentadorias precoces.

      Dessa forma, para ingressar no serviço público é necessário comprovar boa saúde e aptidão física e mental para o exercício do cargo. A boa saúde, é a capacidade total/plena para as atribuições do cargo em que se pretende exercer, devendo o exame médico pré-admissional verificar a compatibilidade entre a condição clínica e as atribuições do cargo. Portanto, não é possível considerar a aptidão de uma pessoa que apresenta problemas na voz.
      Ao se verificar quadro clínico que indicou uma doença incipiente e considerou a servidora inapta, não se quis dizer que havia incapacidade laborativa para a função, mas que o exercício de um segundo cargo poderia gerar agravamento ou mesmo agudização do problema. A incapacidade laborativa é verificada em perícia médica, quando o servidor demanda avaliação para fim de licenciar-se para tratamento de saúde, o que não é o caso, já que a servidora alega estar trabalhando normalmente. Tão pouco há que se falar em aposentadoria por invalidez, decorrente de incapacidade total e definitiva para o serviço público. O que se pretende é tão somente resguardar a saúde da servidora evitando situação de agravamento de problemas na voz e provável absenteísmo.

      Excluir
  13. Bom Dia, Renata!
    Fui nomeada nesta segunda etapa e estou com a seguinte dúvida:
    Após passar pela perícia, se considerada apta, o que devo fazer para efetivamente tomar posse? quais as próximas etapas?
    Atenciosamente, Amelice.

    ResponderExcluir
  14. Gostaria que me esclarcesse uma dúvida. Fui aprovado no concurso para o cargo de Professor de Educação física, e nao sou registrado no Conselho regional de Educação Física (Cref),aí está a questão, é necessario esse registro? Até por que ja li diversas vezes o EDITAL SEPLAG/SEE Nº. 01 /2011, de 11 de julho de 2011 onde nao deixa claro essa exigência.

    desde já, obrigado pela atenção.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou na mesma situação, e o pior é que de nenhum lugar, órgão ou pessoa se obtém uma resposta a respeito desse caso. Será essa a atenção e respeito que merecemos????

      Excluir
    2. É necessário o registro, conforme prevê o edital.

      Excluir
  15. Por favor, poderia responder a meu questionamento sobre a possibilidade de alguém ser nomeado e requerer a vaga de algum efetivado não-habilitado dentro da mesma SRE? Não acho justo que, sendo um dos poucos habilitados na região, tenha de ir para uma escola localizada na zona rural , onde nem transporte público é oferecido e na qual será oferecido o cargo com sete aulas apenas. Aceitando este cargo, com a revisão da LC100, corro o risco de, apesar de ser o primeiro colocado na única vaga do concurso, ser o mais prejudicado. Em MG, quanto menos estudo, melhor, pois perco vagas para pessoas que só tem o diploma de normal superior, enquanto possuo mestrado. Penso seriamente em nunca mais tentar concurso aqui e me mudar pra outro estado, já que as leis aqui são diferentes do resto do país.
    marcelo araujo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc precisa enviar seu questionamento à Diretoria de Gestão de Pessoal da SEE (sps.dgep@educacao.mg.gov.br), responsável pelo mapeamento de vagas e pela nomeação dos candidatos

      Excluir
    2. Resposta da SEE: as vagas dos servidores efetivados nos termos da LC n°100, de 2007,estão ocupadas pelos servidores alcançados pela referida lei. Essas vagas não constaram do Edital SEPLAG-SEE N°01-2011.

      Excluir
  16. Renata,

    A secretária da Educação pronunciou em uma visita, das SREs,
    que a Certificação iria valer para carreira do diretor. Qdo será isso?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Trata-se de previsão constante no Decreto nº 46.206/2013, que regulamenta o parágrafo único do art. 22 da Lei nº 15.293/2004.

      A partir de 2016, o Diretor de Escola que exercer o cargo por no mínimo 3 anos e for aprovado em exame de certificação ocupacional de dirigente escolar, realizado pela Secretaria de Estado de Educação – SEE, fará jus a duas progressões e, a partir daí, terá direito a mais uma progressão a cada dois anos, até o limite de três progressões adicionais.

      A progressão prevista no referido Decreto será no cargo efetivo ocupado.

      http://www.almg.gov.br/consulte/legislacao/completa/completa.html?tipo=DEC&num=46206&comp=&ano=2013&aba=js_textoOriginal#texto

      Excluir
  17. Renata,
    Meu marido foi classificado para professor de Educação Física. O pré-requisito para ministrar aulas é ser Licenciado mas estou sabendo que o edital está pedindo o registro de classe. Professores de química também deverão apresentar CRQ?? Ou esse registro é para outros cargos exceto o de professor?
    Vi em outro post que as Superintendências deverão responder se aceitarão ou não o protocolo de registro nos conselhos. Esse procedimento não deveria ser padrão?
    Obrigada
    Erika

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O registro de classe é sim necessário, em observância ao disposto em edital do concurso.

      Excluir
  18. Bom Dia Renata.
    gostaria de saber como proceder em relação ao meu caso.
    fui aprovado no concurso dentro das vagas, porem hoje as 4 vagas divulgadas no edital nao existem, com isso foram nomeados apenas dois para as 4 vagas, fiquei em terceiro lugar, na cidade do lado de Pirapora chamada Buritizeiro, tem concurso para minha areá mas não houve candidato inscrito, hoje eu trabalho la em um cargo vago que foi disponibilizado para concurso, queria sabe já que aqui em Pirapora segunda a diretoria de pessoal da SRE de Pirapora, não há mais vagas para nomear, como sou o próximo da lista queria tomar posse nessa cidade, pois lembrando que la não houve candidato inscrito para as vagas. no edital no item 18.15 fala dessa reopção par os aprovados ainda não momeados. por favor mim de uma luz pois vou ser dispensado do cargo que eu estou em função do provimento dos empossados, e la em buritizeiro estou com designado, não quero ficar nessa instabilidade, quero ser efetivo.....
    obrigado.....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo, estou nessa mesma situação e aguardo a resposta!!

      Excluir
    2. O Edital SEPLAG/SEE nº 01/2011, em seu item 14.1 informa que “Concluído o Concurso Público e homologado o resultado final, a concretização do ato de nomeação dos candidatos aprovados dentro do número de vagas ofertadas neste Edital obedecerá à estrita ordem de classificação, ao prazo de validade do concurso e ao cumprimento das disposições legais pertinentes”.

      O momento de nomeação é determinado pelo gerente máximo de cada órgão, observando a necessidade de pessoal, cabendo à Secretaria de Estado de Educação juntamente com a SEPLAG, processarem as nomeações após autorização superior.

      De acordo com o item 15.18 do Edital, o processo de reopção de vagas poderá ser realizado pela Administração “nos casos em que não for preenchido o número de vagas ofertado em edital por ausência de candidatos aprovados em número suficiente para determinada localidade”.

      No processo de reopção, o candidato inscrito no concurso público não aproveitado para o município para o qual tenha se classificado, poderá concorrer a um único cargo vago de outro município para o qual não haja candidato aprovado e classificado, observada a mesma área de conhecimento para a qual se inscreveu. Gentileza informar para qual cargo/área de conhecimento o Sr. concorreu, de forma que nossa equipe possa orientar diretamente sobre o seu caso.”

      Excluir
    3. BOM dia ,meu nome é Samuel Duarte Gomes , estou na mesma situação do colega acima, sou o 30º colocado para cargo de professor de sociologia na regional metropolitana b em Belo Horizonte , logo estou o segundo excedente , a SE/MG já convocou 28 candidatos que ainda não tomaram posse.

      Excluir
  19. Renata, boa tarde! Gostaria de saber qual o percentual do premio produtividade? Esse percentual é incidido sobre o rendimento bruto ou líquido?

    ResponderExcluir
  20. Renata por favor esclareça:
    A reopção de vagas que trata o item 15.18 do edital, poderá ser utilizada para nomeação em vagas de municípios que não tiveram as mesmas lançadas em edital pois estas surgiram após a publicação deste? Fiz concurso para um município vizinho, poderei ser convocado para o município de minha residência uma vez que surgiram vagas, favorecido pelo item 15.18? Aguardo resposta, obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou nessa mesma situação e aguardo a resposta!!

      Excluir
    2. Aguardo resposta!!!

      Excluir
    3. Não. O servidor deve tomar posse na região/município para o qual fez inscrição no concurso em referência.

      Excluir
    4. 15.18 Nos casos em que não for preenchido o número de vagas ofertado em edital por ausência
      de candidatos aprovados em número suficiente para determinada localidade, a Administração
      poderá realizar processo de reopção de vagas, a ser definido em edital específico, de forma que
      candidatos classificados em uma mesma área de atuação possam optar por concorrer a vaga de
      localidade diversa daquela em que se inscreveram inicialmente.

      Excluir
  21. Renata,
    Boa tarde!
    Peço informações sobre as vagas em aberto para ANE I, no município de Curvelo, qual a previsão de novas nomeações. Desde já agradeço. Obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também gostaria de saber quando serão realizadas novas nomeações dos cargos administrativos,como ANE, ATB, etc, para as cidades onde não houveram nenhuma, mesmo constando vagas no edital.

      Excluir
  22. Bom Dia Renata..
    Como assim já nomearam todos os professores de língua espanhola?
    Estou em 1º e ainda não fui nomeada...Estou preocupada com essa nota...
    Esclareça-me por favor...
    Obrigada
    .

    ResponderExcluir
  23. Renata, bom dia!!

    Desejo informação sobre a chamada para o cargo de ATB Metropolitana B, quando será realizada uma nova chamada e confirmar se realmente chamaram até o n° 34

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é possível precisar ao certo quando será a próxima chamada, mas haverá nomeações, num primeiro momento, até julho de 2013. A SRE deve ter o controle de quantas pessoas chamaram e poderá te informar com mais precisão.

      Excluir
    2. Foram publicadas no dia 25 de abril novas nomeações de professores aprovados no último concurso público da Secretaria de Educação (SEE). No MINAS GERAIS saíram os atos de nomeação de 1.772 servidores aprovados para cargos de professores. Com esse novo lote, já são 10.957 nomeações publicadas desde a homologação do concurso, sendo 4.422 de servidores administrativos e outras 6.535 de professores.
      Esta é a terceira leva de nomeações de servidores que vão ocupar os cargos de professores da educação básica. O maior número de nomeados desta vez foi de professores dos anos iniciais, cargo para o qual ocorreram nomeações de 586 novos profissionais. Eles são os primeiros professores dos anos iniciais aprovados no concurso que tiveram seus atos publicados. Além deles, foram nomeados professores das disciplinas de Artes (214), Biologia ou Ciências (354), Filosofia (210), Geografia (146), História (174), Química (17) e Sociologia (71).
      O restante das nomeações continuará sendo publicado em grupos, de modo a facilitar a realização dos exames admissionais dos novos servidores. Até julho deste ano, a expectativa da Secretaria de Educação é de que sejam nomeados cerca de 11,7 mil professores.

      Excluir
    3. RENATA VILHENA E COMO FICA A SITUAÇÃO DOS EDUCADORES FÍSICOS, O CARGO MAIS PREJUDICADO ATÉ AGORA, POIS ENTRE AS 1.700 VAGAS OFERTADAS, FORAM NOMEADOS APENAS 200 CANDIDATOS, TEM QUE HAVER UMA JUSTIFICATIVA: SERÁ POR CAUSA DO FIM DA EDUCAÇÃO FÍSICA NOS ANOS INICIAIS ? O PIOR QUE OS DEMAIS PROFISSINAIS FICAM PREUDICADOS, TRABALHO NOS ANOS FINAIS , FUI O ÚNICO APROVADO E A VAGA SE ENCONTRA EM CARGO VAGO. VEJA O QUE ESTÁ ACONTECENDO COM AS NOMEAÇÕES DE EDUCAÇÃO FÍSICA !

      Excluir
    4. Todos os candidatos classificados serão nomeados no limite das vagas constantes no edital do concurso, dentro do prazo de validade do mesmo.
      As nomeações estão ocorrendo em etapas, limitadas pela necessidade de realização de perícia médica pré admissional.

      Excluir
  24. Prezada Renata,

    se eu tomar posse em 5 aulas com carga horária semanal de 8 oito horas, e daqui três meses, por exemplo, vagar um cargo do mesmo conteúdo em que fui empossada e no mesma escola em que fui lotada eu poderei ampliar minha carga horária até 16 aulas/24 horas semanais em caráter definitivo?

    Pois, fiquei confusa com 46125, no que diz respeito ao Artigo 5º, parágrafo 1º inciso II

    Art. 5º As aulas assumidas em cargo vago e no mesmo conteúdo da titulação do cargo do professor habilitado poderão passar, mediante requerimento e com a anuência do titular da SEE, a integrar a carga horária semanal do professor, a qual não poderá ser reduzida após essa alteração, salvo na hipótese de remoção e de mudança de lotação, com expressa aquiescência do professor, hipótese em que a remuneração será proporcional à nova carga horária.

    § 1º A aplicação do disposto no caput poderá ser solicitada mediante a comprovação, pelo professor, dos seguintes

    requisitos:
    II – ter cumprido, por um período mínimo de dez anos, ininterruptos ou não, carga horária semanal obrigatória de trabalho, com contribuição previdenciária, igual ou superior à nova carga horária pretendida.


    Dúvida: somente depois de 10 anos assumindo extensões é que poderei ampliar definitivamente minha carga horária?

    Vou tomar posse agora dia 02 de abril, sei que na maioria das escolas tem disponíveis apenas 5 aulas semanais para posse, mas sei também que existem expectativas de dentro poucos meses de vagarem cargos completos em virtude de aposentadorias e movimentações, diante deste decreto não poderei ampliar minha carga horária? Pois, se for assim estes cargos vagos serão novamente levantados para novas posses e nomeados que estão no final da lista serão empossados em cargos completos, e eu, por exemplo, ficarei presa a 5 aulas, é isso? Espero que não! Aguardo ansiosamente esclarecimentos, se possível antes do dia da posse.
    Atenciosamente,

    Fabiane Aparecida Pires Cordeiro.

    ResponderExcluir
  25. Bom dia!
    Renata,
    O Governo tem algum projeto de melhorias (Carga Horária, Salários, planos de saúde, etc) para o Analista Educacional? Pretendo fazer novos cursos. Estou começando na educação e gostando muito, mas na dúvida, se continuo na área de educação ou não. Agradeço a atenção.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A área da educação tem sido contemplada, desde 2004, com diversas medidas para valorização dos servidores, entre as quais se destacam a publicação no Plano de Carreiras, instituído pela Lei nº 15.293/2004, a instituição de novas tabelas de vencimento básico, em 01/09/2005, a concessão de reajustes em junho de 2006, setembro de 2007 e maio de 2010, paralelamente à publicação das progressões e promoções nas carreiras.

      Em janeiro de 2011 entrou em vigor o novo regime de remuneração por subsídio, que implicou aumento de 5% a 90% na remuneração dos Analistas Educacionais, conforme a carga horária e o nível e grau de posicionamento do servidor. O novo modelo de remuneração, em parcela única, é mais justo e transparente que o anterior, permitindo que o servidor acompanhe com mais facilidade as alterações em sua remuneração e possa fazer projeções dos efeitos das progressões e promoções.

      Em abril de 2012, as tabelas de subsídio foram reajustadas em 5%. Ainda não há previsão de data para o próximo reajuste, entretanto a Lei nº 18.975/2010 determina a concessão de reajuste anual dos valores das tabelas de subsídio, desde que haja disponibilidade orçamentária e compatibilidade com os limites da Lei de Responsabilidade Fiscal.

      Excluir
  26. Prezada Renata,

    as aulas atribuídas em extensão obrigatória em cargo vago podem ser levantadas para concurso e/ou movimentação?

    Por exemplo, tomo posse em 5 aulas e minha carga horária é extendida obrigatoriamente até as 16 aulas em cargo vago, estas 11 aulas de extensão podem ir para posse em concurso ou movimentação?
    Aguardo ansiosamente a resposta.

    Atenciosamente,

    Fabiane Aparecida Pires Cordeiro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem toda extensão de jornada obrigatória ocorre em virtude de cargo vago.

      O cargo vago surge apenas em decorrência de aposentadoria, exoneração, demissão ou remoção do professor. Nesses casos pode haver o provimento por meio da nomeação de aprovado em concurso público ou da movimentação do servidor.

      Há situações em que há demanda por aulas sem um cargo vago correspondente – por exemplo, para substituição de um professor em licença para tratamento de saúde ou ajustamento funcional. Nesse caso, não é possível ocorrer um novo provimento ou remoção de professor para suprir a lacuna, pois ela tem caráter temporário.

      O professor que tomou posse em cargo com carga horária menor que 16 aulas semanais, mesmo que cumpra extensão de jornada obrigatória, só poderá ter a jornada ampliada em caráter definitivo após um período de 10 anos.

      Excluir
    2. Oi Renata, meu caso é parecido mas com alguma diferença. Na minha cidade, consta no edital 3 vagas. Eu fiquei em segundo lugar. Mas no dia da escolha das vagas NÃO havia cargo completo em uma única escola. As aulas estavam espalhadas entre 6 escolas. O edital divulgou 3 vagas, e a única opção dos nomeados foi escolher cargos incompletos. Eu fiquei com 10 aulas em uma escola e, segundo informaram na SRE, mesmo havendo aulas que sobraram para escolha em outras escolas, eu não poderia completar o cargo. Isso procede?? Acho incoerente o edital divulgar vagas e na hora da escolha os cargos estarem incompletos...
      Sua resposta me ajudaria muito!

      Muito obrigado,

      Daniel

      Excluir
    3. Têm preferência na escolha os docentes com mais tempo de serviço.

      Excluir
  27. Ol� An�nimo
    Eu estava na mesma situa�o sua, por�m j� fiz op�o por outra �rea, n�o pelo s�lario que � quase o mesmo, mas sim pela carga hor�ria. A carga hor�ria faz uma grande diferen�a para n�s servidores, sendo 30 horas semanais poderei conciliar com um cargo de professor que tenho na rede particular e tamb�m fazer novos cursos. Boa Sorte!

    ResponderExcluir
  28. Gostaria de saber se haverá novas nomeações ainda neste ano 2013,pra os cargos de ATB?Pois na minha cidades foi publicado 36 vagas no edital e até agora só foram nomeados 7 candidatos.
    Gostaria de saber porque estão sendo contratados por designação ao invés de serem efetivados os candidatos aprovados no concurso?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A solicitação de nomeação parte de cada órgão, observando a sua necessidade de pessoal, e a conveniência e oportunidade administrativa dentro do prazo de validade do concurso.

      No entanto, a nomeação dos aprovados no concurso da SEE regido pelo edital 01/2011 está ocorrendo normalmente, respeitando a ordem de classificação.

      Novas nomeações podem ocorrer até o fim da validade do certame, sendo que este foi homologado em 15/11/2012, tem duração de 2 anos, prorrogáveis por mais dois.

      As vagas previstas em edital são para provimento durante todo o período do concurso, inclusive aquelas para quais a SEE já fez previsão de que irão surgir, em virtude de aposentadorias.

      Outras informações sobre as próximas nomeações, bem como sobre designação de servidores devem ser buscadas junto à Secretaria de Estado de Educação.

      Excluir
  29. Houve nomeação de professor de geografia na metropolitana A?

    ResponderExcluir
  30. Olá Renata, não sei se você já discorreu sobre esse assunto, mas gostaria de saber se o número de horas relativas às atividades extra classe são definidas apenas a partir do Regime Básico ao qual está sujeito o professor? O número de aulas de exigência curricular e/ou extensão de carga horária aumentam o número de horas de atividades extra classe? Muito obrigada.

    ResponderExcluir
  31. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  32. " Para ingressar no serviço público é necessário comprovar boa saúde e aptidão física e mental para o exercício do cargo. A boa saúde, é a capacidade total/plena para as atribuições do cargo em que se pretende exercer, devendo o exame médico pré-admissional verificar a compatibilidade entre a condição clínica e as atribuições do cargo. Portanto, não é possível considerar a aptidão de uma pessoa que apresenta problemas na voz. ENTÃO COMO FICA O CASO DO EFETIVADOS ? POIS PARA INGRESSAR NO SERVIÇO PÚBLICO NÃO PRECISOU APRESENTAR EXAMES.

    ResponderExcluir
  33. Renata. Quero saber se você tem previsão de quando será a nomeação de professor de geografia na Metropolitana A.

    ResponderExcluir
  34. Renata, bom dia!
    Estou percebendo que as nomeações estão saindo e professores tomando posse em cargos incompletos, acho isso extremamente injusto, pois estamos atrás de cargos completos. No mais, não podemos pegar mais de uma escola para completar as aulas. Qual lei proíbe o professor de tomar posse em apenas uma escola com cargo incompleto (Menos de 16 aulas)?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esta Secretaria é responsável somente pela publicação dos atos de nomeação dos candidatos aprovados em concursos públicos.

      A lotação dos servidores nomeados é feita pela própria Secretaria de Estado de Educação, após verificar em suas unidades onde há carência de pessoal e especificamente de professores para cada disciplina.

      Assim, a lotação de servidores, a existência de cargo vagos nas escolas, bem como número de aulas necessárias ao preenchimento dos cargos, somente pode ser esclarecida pela Secretaria de Estado de Educação.

      Excluir
  35. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  36. Renata, por favor poderia nos esclarecer o que vai acontecer com as pessoas dos cargos administrativos, que passaram no Consurso da SEE, dentro do número de vagas, como os Analistas Educacionais/Inspeção Escolar e não foram nomeados?

    Sairam nomeações no final do ano passado somente para uns 5 SRE's e ficam faltando todas as outras.

    POR FAVOR, NOS DÊ UMA RESPOSTA!



    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A solicitação de nomeação parte de cada órgão, observando a sua necessidade de pessoal, e a conveniência e oportunidade administrativa dentro do prazo de validade do concurso.

      No entanto, a nomeação dos aprovados no concurso da SEE regido pelo edital 01/2011 está ocorrendo normalmente, respeitando a ordem de classificação.

      Novas nomeações podem ocorrer até o fim da validade do certame, sendo que este foi homologado em 15/11/2012, tem duração de 2 anos, prorrogáveis por mais dois.

      As vagas previstas em edital são para provimento durante todo o período do concurso, inclusive aquelas para quais a SEE já fez previsão de que irão surgir, em virtude de aposentadorias.

      Outras informações sobre as próximas nomeações devem ser buscadas junto à Secretaria de Estado de Educação.

      Excluir
    2. Obrigado pelas informações.


      Renata, então, todos os profissionais que passaram dentro do número de vagas de acordo com edital serão obrigatoriamente nomeados?

      Excluir
    3. Essa também é minha dúvida...Passei no concurso e estou dentro do número de vagas. Até o final do certame, terei que ser nomeado?

      Excluir
    4. Senhores e senhoras, o posicionamento atual do Supremo Tribunal Federal é de que candidatos aprovados dentro do número de vagas previstas no edital devem obrigatoriamente serem nomeados dentro do prazo de validade do concurso. Ou seja, caso não ocorra a nomeação por ato voluntário da administração, isto se dará por ordem judicial, caso o candidato ajuíze ação neste sentido.Espero ter colaborado com os senhores/senhoras.

      Excluir
    5. Obrigado pelos esclarecimentos. Mas essa ação na justiça, só poderá acontecer depois de vencido o prazo de validade do concurso?

      Excluir
    6. Sim...a princípio somente vencido o prazo. Isso porque a administração fica vinculada ao Edital inclusive quanto às vagas disponibilizadas, porém ainda é a critério da órgão realizador do concurso a oportunidade, dentro do prazo de validade do concurso, da nomeação, salvo se houver nomeação fora da ordem de classificação, aí aquele prejudicado terá direito a nomeação também.

      Excluir
    7. Nossa...Obrigado de verdade pelas informações. Minha grande dúvida era realmente essa: se já deveria entrar na justiça já.

      Abraços....

      Excluir
  37. Todos que foram aprovados serão convocados até julho?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fábio, essa é minha grande dúvida, pois parece que esse prazo de até o mês de Julho é somente para os professores. Gostaria de saber o prazo para todos os outros cargos, mas até hoje não consegui obter nenhuma resposta. Vão sempre afirmar que o edital reza que o concurso tem a duração de 2 anos, prorrogável por mais dois, mas não é esse o caso. Gostaria de ter um prazo real.

      Excluir
  38. gostaria de uma informação.Estou atualmente como designada mas pretendo sair, será que quando me chamar pelo concurso terei algum problema.

    ResponderExcluir
  39. Onde acho a lista dos nomeados? Não encontrei!

    ResponderExcluir
  40. Renata, boa noite.
    Gostaria de saber se posso tomar posse em um cargo que na designação foi dado como “cargo vago”, porém no dia da posse (que eu prorroguei) a diretora disse que não informou a SRE este cargo, pois se trata de uma professora em afastamento a aposentadoria que não foi publicado no diário oficial. Pesquisando no arquivo do IOF encontrei a publicação do afastamento preliminar à aposentadoria desta professora na página 11 do dia 22/06/11.Se já foi publicado o afastamento a dois anos atrás não tem como mais esta professora voltar para este cargo. Aliás, ela já está indo entrar com a papelada para segunda aposentadoria do 2ºcargo. Então o cargo está vago ocupado por uma pessoa designada não habilitada e eu única classificada para área no concurso 2011 terei que tomar posse na zona rural.
    Gostaria que me desse um posicionamento.
    Desde já obrigada.

    ResponderExcluir
  41. Boa noite Sra. Secretária.

    Gostaria de saber por que no âmbito da Secretaria de Educação é tão difícil para os candidatos aprovados obterem informações e acompanherem a nomeações? normalmente os órgãos públicos interessados nos concursos enviam cartas convocando os candidatos após a nomeação e informando sobre como proceder, o que não ocorre na educação. Nem no site do planejamento consta link para as nomeações efetivadas no dia 25/04/13, regionais da secretaria não sabem informar como o candidato procede para acompanhar as nomeações e o diário oficial on line não é de fácil acesso e manuseio. Ou seja temos centenas de educadores zanzando feito baratas tontas em busca de informações às quais fazem mais do que jus ao participarem do concurso e serem aprovados. O mínimo que o Governo poderia fazer é fornecer fluente acesso às nomeações e não deixar a cargo do candidato que faça malabarismos para acompanhar esta importantíssima etapa do concurso. Afinal é obrigação do candidato acompanhar sim, mas desde que tenha meios decentes para isso. Vamos cuidar melhor de nossa educação, por gentileza.

    ResponderExcluir
  42. Senhora Secretária,

    Fui aprovada no último concurso público da SEE em primeiro lugar para o cargo de Professor de Língua Estrangeira Moderna – Inglês para o município de Entre Rios de Minas e ainda não fui nomeada.
    1 (Uma) vaga estava disponível em edital. Quando li esse trecho presente em sua publicação do dia 22-03-2013, fiquei preocupada porque entendi que todas as nomeações para Professor de Língua Estrangeira Moderna – Inglês já foram publicadas “Para os cargos de professores de Física (739 vagas), Inglês (542 vagas), Espanhol (97 vagas) e Português (1.179 vagas), todas as vagas disponíveis em edital já foram preenchidas com as respectivas nomeações.”
    Então, procurei a Superintendência de Conselheiro Lafaiete para saber por que ainda não fui nomeada, mas não obtive resposta plausível. Aguardo retorno.

    ResponderExcluir
  43. RENATA
    SEGUNDO O SIGECOP EXISTEM SOMENTE 76 VAGAS PROVIDAS NO CARGO DE ATE ÓRGÃO CENTRAL.AINDA RESTAM 30 VAGAS SE ANALISARMOS O EDITAL.ESTAS VAGAS SERIAM POR DIREITOS DOS EXCEDENTES.POR QUE ENTÃO NÃO SE NOMEIA MAIS PARA ESTE CARGO.ESTOU SABENDO QUE ESTÃO FAZENDO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA ESTAS VAGAS.ISTO FERE NOSSO DIREITOS!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É preciso checar de qual área de conhecimento, pois a pessoa não identifica qual concurso. Essa informação é necessária antes de confirmar esse dado do SIGECOP e com a SEE.
      As contratações mencionadas são excepcionais e por tempo determinado.

      Excluir
    2. EU ME REFIRO AS VAGAS DO ULTIMO CONCURSO DA SEE MG.E ESTES DADOS SOBRE AS VAGAS PROVIDAS SÃO DISPONÍVEIS PELA SIGECOP!!!

      Excluir
    3. HAVIA FEITO ESTA PERGUNTA PARA A SEPLAG,MAS POR E MAIL ME RESPONDERAM O QUE TODOS RESPONDEM "TODOS OS APROVADOS SERÃO NOMEADOS DENTRO DO NÚMERO DE VAGAS".SOBRE AS INFORMAÇÕES DO SIGECOP,PEDIRAM QUE EU ENTRASSE EM CONTATO COM O SITE DA SEE NO FALE CONOSCO. AHHH!!!!BUSCO ESTA RESPOSTA NO SITE DA SEE...MAS NÃO ME RESPONDERAM AINDA!ACHO QUE VOU ENTRAR COM MANDATO JUDICIAL!!

      Excluir
  44. RENATA VILHENA, SÓ VC PODE BUSCAR ESTA INFORMAÇÃO PRA GENTE,,A SEE NÃO ATENDE TELEFONE E NEM RESPONDE EMAILS: SOMENTE QUEREMOS SABER DOS 1300 PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA SE VAI HAVER NOMEAÇÃO AINDA ATÉ JULHO ? ,ATÉ AGORA SÓ FORAM FEITAS APROXIMADAMENTE 200 NOMEAÇÕES. FAÇAM NOMEAÇÕES ONDE HOUVER CARGOS VAGOS E ONDE NÃO HOUVER NOMEIE PARA O PROETI, JÁ QUE O TEMPO INTEGRAL VAI SER OBRIGATÓRIO . AGUARDANDO RESPOSTA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Todos os candidatos classificados no concurso, no limite das vagas indicadas no edital serão nomeados, dentro do prazo de validade do concurso.

      Excluir
  45. Renata passei nas vagas do concurso para anos iniciais em Juiz de Fora, você tem previsão de quando será a nomeação?

    ResponderExcluir
  46. Renata estou como designada, seguindo a classificação do concurso, que em edital consta 24 horas de trabalho, de uma hora para outra minha diretora disse que teriamos de cumprir 30 horas, sem aumento de salario e sem mudar o QI, gostaria de saber se isso pode, todas as pessoas da tarde nesta escola estão cumprindo e ficamos sabendo que o ponto está indo como 24 horas e não 30 horas como estando assinando, o que podemos fazer estamos nos sentindo escravizadas. Imagina...Aumenta a sua carga horaria, sem mudar o seu salario, e o seu contrato. Nos ajude!

    E.E. Teodorico Ribeiro de Assis (Juiz de Fora)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Trata-se de situação individual, preciso do nome e do MASP para responder.

      Excluir
  47. Renata, infelizmente não se trata de uma situação individual já que uma escola é um espaço coletivo e a carga horária do concurso está em edital clara para TODOS os candidatos dos anos iniciais. Agradeço a sua atenção.

    ResponderExcluir
  48. Renata, segundo o que li em suas respostas, todos os aprovados dentro das vagas serão nomeados, porém antes de nomear o estado fez várias contratações para essas mesmas áreas, parece que existe uma lei de que é preciso nomear todos para depois contratar? E quanto a lei 100, fiquei sabendo que acabou, mas você sabe me dizer quando isso vai ocorrer na prática?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tbm gostaria de saber da lei 100!!!! eu estou nessa situação pq fui designada e agora estou correndo o risco de ser despensada...não acho justo, existe esta lei q diz q tem q haver as efetivações primeiro e depois as designações???

      Excluir
  49. Renata, gostaria de novamente agradecer sua atenção quanto ao aumento da carga horária citada em uma escola de Juiz de Fora, pois ao ver a página principal de seu blog, vi em uma planilha que o governo realmente aumentou nosso horário e o nosso salario, sendo que no edital do concurso a carga horária está menor, mas o sálario também, desculpe pelo mau entendido, mas mesmo assim, não concordo com isso, é lei federal o professor com 16 horas em sala de aula! Aumentar um pouco o nosso salario em virtude do aumento da carga horária, desmotiva o profissional prejudicando a qualidade do ensino. Queremos é a redução da carga horária como está na lei. Agradeço.

    ResponderExcluir
  50. Qual é a atual convocação para Língua Portuguesa?
    Por favor, me envie respostas...

    ResponderExcluir
  51. Bom dia, entrei em contato com o órgão central da SEE/MG e fui informada que houve nomeações tornadas sem efeito, por exemplo na metropolitana B para os cargos de analista educacional e que a Secretária de Educação é favorável para novas nomeações, então o que falta? Por que a demora, a falta de informações precisas, por que estão nos tratando como se fôssemos marionetes, a informação de sermos nomeados até o prazo de validade do concurso parece uma piada de mal gosto! Isso já consta no edital e seu não cumprimento enseja mandado de segurança. Mas o que se espera de um órgão público é que hajam datas, prazos estabelecidos para as vagas existentes. Um calendário estabelecendo as datas, senão qual o sentido de concurso público no Estado de Minas Gerais. Fazer o cidadão, que cumpre com seus deveres, de palhaço?????

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso que o governo quer Renata, deixar os concursados indignados, saiba que s concursados pode não ser muitos , mas os familiares sim, em minha casa são eu mais 7 irmãos, meu pai, minha mãe, esposa...etc que estamos todos indignados com esta falta de compromisso e desrespeito com os concursados e com com os professores, principalmente os profissionais de educação física. tá difícil.

      Excluir
  52. Renata...peguei uma designação No Proeti ... agora a escola colocou o meu cargo a disposição , alegando que é o unico cargo vago para nomeações...Então gostaria de saber se o professor q foi nomeado pode tomar posse como professor regente do Proeti??? Acho que a diretora fez isso para beneficiar uma colega de trabalho q foi nomeada...

    ResponderExcluir
  53. Quero saber se as vagas do Proeti podem ser usadas para efetivação dos nomeados ?

    ResponderExcluir
  54. Renata, passei no concurso para ATE em 11º lugar na minha cidade foram 11 vagas, nomearam todos mas houve um candidato que dessistiu da vaga, por ter dois cargos de professor no estado, então serei nomeado logo no lugar do dessitente?

    ResponderExcluir
  55. Renata, fui aprovada no concurso da SEE para o cargo de PEB - Anos Iniciais, para o município de Governador Valadares-MG, foi publicado no diário oficial do Estado a nomeação para 60 vagas, mas no edital do concurso consta o total de 91 vagas, sendo 10 vagas destinadas para portadores de necessidades especiais. Gostaria de saber se haverá a nomeação para as 31 vagas vagas restantes que constam no edital, ou houve extinção de vagas? Desde já agraço pelo atenção e parabenizo pela criação deste espaço comunicação entre o governo e o cidadão.

    Att. Bárbara Martins R. Silva

    ResponderExcluir
  56. Sra. Renata, gostaria de saber se irá nomear mais pessoas as quais passaram para ATB, pois minha esposa passou , teria que fazer no minimo 30 pontos, ela fez 52 pontos, portanto foi classificada, reside na cidade de Juiz de fora- Mg, não consigo saber se irá ser chamada , apesar de ser professora de Artes , preferiu o cargo de ATB. Grato Paulo Roberto

    ResponderExcluir
  57. Olá Renata boa tarde, gostaria de saber se é verdade que em setembro airão novas nomeações para ATBs.
    Obrigado.

    ResponderExcluir
  58. Renata, gostaria de saber se haverá mais lotes de nomeações para PEB anos inciais, na cidade de governador valadares , já chamaram 91 prevista no edital. Sera que vai chamar mais este ano?

    ResponderExcluir
  59. Olá Renata, boa noite!Fui aprovada no concurso para PEB-Anos iniciais. Para o meu município foi disponibilizada apenas 1 vaga no edital. Trabalho como designada em uma escola e a mesma apresenta 2 cargos vagos(fora a vaga do concurso), sem falar nas outras escolas. Sou a terceira colocada. Tenho chances de ser nomeada, ou mesmo tendo esses cargos vagos e tendo estudado tanto e ter conseguido ser aprovada não vou ser nomeada?
    Obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A SEE está trabalhando para nomear todos os cargos previstos em edital. Contudo, dada a validade do concurso pode ser que os aprovados sejam nomeados, se verificada a necessidade de pessoal ou por aumento da demanda ou fruto de aposentadorias.

      Excluir
  60. esse ano ainda terá alguma convocação para PEB Ed. Física para metropolitana C? Pois até agora não chamaram nem o 1º colocado.

    ResponderExcluir
  61. Boa tarde Renata,
    Haverá mais nomeações para o PEB em Capelinha, Minas Gerais? No edital constava apenas 01 vaga, mas já surgiram outros cargos vagos, inclusive na escola onde estou como designada. Ficarei grata com a resposta.
    Obrigada.

    ResponderExcluir
  62. Ola Renata, Fui aprovada em primeiro lugar para o cargo de professor de biologia em Guapé, a direcao da escola afirma nao ter vagas e e por isso a minha nomeacao nao ira sair . No entanto exixtem dois cargos vagos que estao sendop deixados como extensao para professores efetivados em outras disciplinas. Isso é constitucional , tenho ou nao direito de ser nomeada uma vez que a vaga saiu em edital, me inscrevi, paguei a taxa, estudei pra caramba fui classicada. Gostaria muito de saber a sua posicao. opr favor me responda!
    Obrigada.

    ResponderExcluir
  63. Boa tarde Renata,
    Haverá mais nomeações para o PEB em Capelinha, Minas Gerais? No edital constava apenas 01 vaga, mas já surgiram outros cargos vagos, inclusive na escola onde estou como designada. Ficarei grata com a resposta.
    Obrigada.

    ResponderExcluir
  64. Renata, você afirma em seu blog "Todos os professores admitidos por concurso terão remuneração inicial de R$1.386,00 para uma jornada de trabalho de 24 horas semanais, no sistema unificado de remuneração". Como, se somos nomeados para cargos de 8 horas? Temos que aceitar? Pois o edital não especificava isso. Uns ficam com cargos de 16 e outros com 8, sendo que não havia isso em edital. Lá todas as vagas eram iguais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A carga horária plena do cargo de professor de educação básica é de 24 horas semanais, mas o art. 34 da Lei nº 15.293/2004 permite, em caráter excepcional, o provimento de vagas com carga horária igual ou superior a oito horas semanais.

      Quanto aos critérios para definir a carga horária atribuída a cada vaga e eventuais divergências em relação ao edital, é necessário buscar esclarecimentos junto à SEE.

      Excluir
  65. Boa tarde Renata. Gostaria que informasse em qual item do edital é feita a exigência do CREF, pois já li várias vezes e não encontrei. A única informação que encontrei a respeito da exigência para o cargo de Professor de educação física foi essa: h.3) Educação Física: diploma devidamente registrado de curso legalmente reconhecido de
    Licenciatura Plena em Educação Física, expedido por instituição de ensino superior
    credenciada.
    Att.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Edital SEPLAG/SEE nº 01/2011, em seu item 15.7 dispõe que, para todos os efeitos os Avisos que vierem a ser publicados no Diário Oficial dos Poderes do Estado – Minas Gerais incorporam-se ao Edital.

      Assim, no expediente de 23/11/2011 do Diário Oficial dos Poderes do Estado – Minas Gerais, foi publicado o Aviso nº 01 que informa aos candidatos que, na data da posse, deverá ser comprovado registro em órgão de classe, quando, por Lei, for exigido para o exercício das funções do cargo.

      A Lei Federal nº 9.696/1998 estabelece em seu art. 1º que o exercício das atividades de Educação Física é prerrogativa dos profissionais regularmente registrados nos Conselhos Regionais de Educação Física. Assim, considerando que o registro no conselho regional de Educação Física é exigência para o exercício da profissão de Educador Físico e tal profissão contempla as funções de professor de educação física verifica-se a necessidade de comprovação do referido registro para a posse do candidato.

      Excluir
  66. Boa Noite Renata!
    Passei no concurso fora do nº de vagas para o cargo de professor de língua portuguesa em Januária/São Francisco e gostaria de saber se há possibilidade de nomear mais professores esse ano???

    ResponderExcluir
  67. Sra Renata
    No dia 8 de abril de 2013 20:12
    A Sra. disse que professor em ajustamento funcional tendo 2 cargos não é possível acumular os dois cargos de PEB com dois cargos de ATB. É legalmente permitida a acumulação de dois cargos de PEB, ou um de PEB com um cargo técnico.
    Porém neste ano de 2014 está ocorrendo acumulações de professores em ajustamento ocuparem dois cargos de ATB. Isto tem prejudicado o andamento do serviço da secretaria, pois, esses professores não tem as mesmas obrigações que os atbs, e esses professores estão com os ajustamentos vencidos há mais de dois anos. Quando serão chamados para nova perícia?

    ResponderExcluir
  68. Bom dia Renata. Gostaria de saber se o Governo de MG tem planos de colocar a disposição dos aprovados no concurso da SEE a chance de reposição de vagas, caso haja vagas disponíveis em municípios onde no edital não havia vagas disponíveis?

    ResponderExcluir
  69. Renata, passei no último concurso para o cargo se supervisão escolar. Entretanto, pouquíssimas vagas foram designadas até o momento. Gostaria então que me ajudasse a esclareçer uma dúvida: Na resolução n° 2442/2013, na qual são estabelicidos critérios para designações no ano de 2014, o artigo 45 diz que: " Onde houver necessidade de designação, esta será processada observando a seguinte ordem de prioridade:
    I- Candidato habilitado, concursado para o município ou SRE, e ainda não nomeado, obdecida a ordem de classificação no concurso"
    Com base neste exposto, desejo saber porque não posso concorrer as vagas de Porfessor de apoio, uma vez que os críterios usados para designar tal cargo exige em primeiro lugar ter passado no concurso ( E ainda que eu não tenha feito o concurso para PEB, sou graduada em pedagogica, pós graduada em alfabetização e letramento e AEE, com mais de 7 cursos na area). Não concordo com a justificativa das inspetoras da minha cidade- Montes Claros ao dizer que eu não fiz o concurso pra o cargo, uma vez que os professores de Química, Física, Biologia, Sociologia, Geografia, História, Matemática e demais materias específicas também não o fizeram e mais agravante: Pegam alunos de series iniciais, assim como PEBI estão pegando alunos do Fundamental II EM. Em que eu sou menos qualificada? O que justifica eu não poder concorrer as vagas já que não teve concurso pra essa aréa? Na resolução não específica nada... O que faço pra poder saber se estou sendo prejudicada? Me sinto lesada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A designação tal como o concurso são feitos por cargo, se a pessoa fez concurso para Especialista ela pode pleitear vaga para designação para PEB, mas o resultado da classificação na mesma no concurso que fez não afeta sua prioridade para designação em outro cargo.

      Excluir
  70. Eu sei Renata, entendo sua colocação! Entretanto, não ouve concurso pra professor de apoio e o critério utilizado nas designações é : Primeira prioridade ter sido aprovado no ultimo concurso. Muitos professores de outras areas estão pegando cargos para professor de apoio. Exemplo: Um professor de Física pegou um apoio ( aluno do 1° ano alfabetização). Eu sou pedagoga, tenho todos os cursos exigidos para apoio... E levando em consideração seu comentário, tal professor também não fez o concurso para PEB I e nem tem habilitação para exerçer tal função, assim como um PEBI também não esta apto a trabalhar com aulas especificas. Acredito que tenha entendido minha obserçaõ. Abraços e obrigada pela atenção.
    Cláudia Veloso.

    ResponderExcluir
  71. Sra Renata,
    Tenho diabetes tipo 2 e estou grávida, isso pode me reprovar na perícia? sou da lei 100 e passei no concurso dentro do numero de vagas.

    ResponderExcluir
  72. Boa noite Renata

    Gostaria de saber quantos professores de Biologia do último concurso já foram convocados para lecionar em JF. Se você tiver essa informação poderia repassa-la para mim?

    ResponderExcluir