sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Anastasia fala sobre investimentos do Governo de Minas em transporte e segurança escolar



No Palavra do Governador desta semana, Antonio Anastasia fala sobre investimentos do Governo de Minas em transporte e segurança escolar. Na última semana, o governador, em parceria com parlamentares federais mineiros, entregou 379 ônibus destinados exclusivamente para o transporte escolar. Anastasia fala da importância de mais essa ação de parceria.

“O transporte escolar é fundamental e tem exatamente esse objetivo, levar a criança à escola de maneira segura. Através de uma emenda da bancada federal mineira ao orçamento federal, de R$ 50 milhões, o Estado fez uma contrapartida de mais R$ 14 milhões, e nós temos agora, portanto, a entrega de um número expressivo de ônibus e de vãs para o transporte escolar, em quase 400 municípios mineiros. É uma ação de parceria para facilitar o acesso nas quase 4 mil escolas de nosso Estado”, afirma o governador.

Uma outra ação importante do Governo de Minas é a garantia da tranquilidade e da paz nas escolas. Parceria da comunidade escolar com a sociedade civil e a Policia Militar, a metodologia do Fórum de Promoção da Paz Escolar (Forpaz) acaba de chegar ao Sul de Minas e é lançado nesta quinta-feira (29/11) também na Região Metropolitana de Belo Horizonte. A rede, com diversos parceiros, discute e propõe soluções para a promoção de uma cultura da paz nas escolas de Minas de acordo com a realidade de cada local.

“Nós temos uma rede física muito grande, com quase 4 mil escolas espalhadas por toda Minas Gerais. E manter essa rede em ordem é uma das prioridades da Secretaria de Estado de Educação. Essa ordem significa também segurança, paz, tranquilidade, um ambiente escolar adequado para aprendizagem e para que os pais fiquem tranquilos sabendo que seus filhos estão em ambiente seguro para o estudo. Foi feito um projeto importante em Minas Gerais, um projeto pela paz nas escolas, que iniciou-se nas superintendências no interior do Estado, e agora está chegando às superintendências metropolitanas, na Região Metropolitana, com esse objetivo: trazer uma cultura da paz”, destaca Anastasia.

Além disso, o governador destaca os novos equipamentos que estão sendo alocados nas escolas para garantir a segurança dos alunos e servidores. Em outubro, mais de 300 escolas estaduais tiveram pedidos por equipamentos de segurança atendidos. A Secretaria de Estado de Educação liberou R$ 4,2 milhões em recursos para a compra de câmeras, alarmes, monitores, em um total de 311 escolas beneficiadas. Os pedidos foram feitos pelas próprias escolas estaduais, por meio das Superintendências Regionais de Ensino.

A Patrulha Escolar é outra importante iniciativa. Parceria entre a Secretaria de Estado de Educação e a Polícia Militar de Minas Gerais, a patrulha é realizada por uma viatura que tem como função principal fazer visitas aos estabelecimentos de educação públicos e privados de regiões que apresentem altos indicadores criminais. Agora, para o fim do ano, o governador determinou a liberação de recursos para a compra de 95 novas viaturas para a patrulha escolar. O investimento da Secretaria de Educação foi de R$ 3 milhões e vai garantir a entrega das viaturas para batalhões de várias regiões de Minas Gerais.

“Nós estamos agora alocando recursos para isso de tal modo que haja aquisição de equipamentos de segurança e também de veículos para permitir que a Polícia Militar, com recursos do próprio sistema da Educação, tenha mais meios adequados para fazer essa ação preventiva e de vigilância. O objetivo da Secretaria de Educação e do Governo é criar esse ambiente de paz nas escolas que, felizmente, é aquele que se registra em nosso Estado”, afirma Anastasia.

9 comentários:

  1. secretária, foi publicado no "POrtal do servidor"que efetivados não possuem estabilidade.Não entendi esta colocação, pois a alguns dias atrás houve o ganho de uma liminar que favorece efetivados na escolha de turmas quando possuem mais tempo na escola. Então eu, concursada que fui para esta escola com remoção, posso recorrer à justiça e com certeza vencerei.É bom que a secretaria de Educção pense bem antes do término do ano letivo como serão feitas as escolhas de turmas para não prejudicar EFETIVOS no próximo ano como foi feito este ano,senão vai chover processos na justiça e isso não é bom para minas>

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A efetivação é um procedimento adotado pela Administração Pública para a regularização da situação funcional do servidor, sem a exigência de concurso público, observado os requisitos previstos em lei específica.
      Cabe ao Estado de Minas Gerais, quando há ganho de liminar por qualquer grupo de servidores, respeitar a decisão judicial, que em caráter precário garante por tempo determinado direito a este grupo. Contudo, cabe à Advocacia Geral do Estado, subsidiada por informações do órgão responsável, recorrer das decisões que vão contra o entendimento dominante e que, muitas vezes, prejudicam os demais grupos, como os efetivos, que detém legitimamente direitos funcionais em razão do cargo.
      No mais, informo que o Estado de Minas Gerais trabalha em prol da transparência de suas ações, sempre norteadas pelo princípio da legalidade e objetivando reconhecer o trabalho daqueles que se dedicam à função pública, no caso, o magistério.

      Excluir
  2. Secretária Secretária, e sobre a famigerada lei 100...nada a declarar? Acha certo ainda efetivar professores sem habilitação? Certamente por que não se importa com os alunos. Pense Sra. Secretária, podem fazer de Minas um grande estado, não o da propaganda, e sim o do progresso social.

    ResponderExcluir
  3. Sou a favor da Lei 100. E ela deve continuar, afinal são mais de 100 mil efetivados.

    ResponderExcluir
  4. Sou efetivada pela 100 e ela deve continuar. São quase 100 mil efetivados que estão fazendo a diferença na educação de Minas e portanto ela deve continuar. Em 2012 estes quase 100 mil efetivados e suas famílias vão fazer a difernça nas escolas. Se em São paulo esta Lei valeu porque não aqui. Aqui também tem que funcionar igual a São Paulo. Afinal já se passaram mais de 5 anos. E onde estão nossos direitos? Espero que o governador lute por todos os efetivados.

    ResponderExcluir
  5. Ele já está resolvendo a situação, vocês não serão prejudicados, todos serão designados, afinal como você disse todos tem muito tempo de estado

    ResponderExcluir
  6. OS EFETIVOS SÃO VERDADEIROS ANIMAIS.

    ResponderExcluir
  7. RENATA, POR FAVOR! NÃO DEIXE OS EFETIVADOS EM SITUAÇÃO DIFÍCIL;POIS SÃO PESSOAS IDOSAS SEM FORÇA E OPORTUNIDADE DE TRABALHAR EM OUTRO SETOR. A MAIORIA SÃO PESSOAS COM MAIS DE 50 ANOS.

    ResponderExcluir
  8. A educação numca esteve tão bem representada com os efetivados

    ResponderExcluir